A influência do Oriente na moda está em alta. Prova disso são marcas locais e internacionais que têm apostado em traços com essa pegada para as coleções de inverno 2017.

Estampas, texturas e tecidos característicos fazem parte das coleções que fazem referência à cultura e ao visual do outro lado do globo.

Peças como o quimono, tecidos de seda e estampas de flor de cerejeira invadem as vitrines e já começam a entrar nos guarda-roupas dos brasileiros.

O início da tendência
As brasileiras Arezzo e Farm seguem a linha de continuidade que outras grifes vinham adotando ao retomar para suas coleções o que esteve em alta entre os anos 70 e 80.

O período foi marcado pela ascensão da moda oriental, graças à visibilidade que estilistas como Rei Kawakubo e Yohji Yamamoto ganharam nas passarelas de Paris.

A influência chinesa foi tema de uma exposição no Metropolitan Museum of Art, em Nova Iorque, em 2015, reunindo peças de marcas de luxo como Alexander McQueen, Yves Saint Laurent e Louis Vuitton. Depois disso, vitrines de todo o mundo investiram nas belezas do oriente em suas coleções.

Veja algumas marcas que escolheram traços orientais para as coleções de 2017:

 

 

 

 

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here