A Polícia Civil de Minas Gerais investiga a morte de um jovem de 19 anos que pode estar ligada ao jogo Baleia Azul, “desafio” no qual os participantes recebem 50 tarefas perigosas de moderadores em comunidades virtuais, sendo a última delas o suicídio. O jogo foi “importado” da Rússia, onde investigadores acreditam que mais de 130 jovens deram fim à própria vida em decorrência dele.

Segundo o jornal Estado de Minas, o adolescente morava em Pará de Minas e tinha mulher e uma filha de apenas 40 dias. A mãe do menino disse à publicação que o filho queria abandonar o grupo, mas sofria pressão por parte dos moderadores e, nos últimos dias, vinha apresentando comportamento “estranho”.

Ele foi encontrado pela mulher na cama do casal. A principal hipótese é de overdose proposital de medicamentos – os socorristas encontraram na casa cartelas vazias de antidepressivos e calmantes.

A mãe dele disse à polícia que ele já tinha cumprido alguns desafios, como tentar desenhar uma baleia com uma lâmina no braço, se fotografar no alto de um prédio e tirar fotos assistindo a filmes de terror. O grupo do qual ele participava, segundo a Polícia Civil, tem jovens de todo o Brasil com idade entre 10 e 20 anos e está sendo investigado.

O jogo
O jogo Baleia Azul começou em comunidades virtuais na Rússia e estaria chegando agora ao Brasil. Consiste em uma lista de 50 tarefas – uma por dia – ditadas por moderadores.

Elas incluem “desafios” como se pendurar em prédios e se cortar com uma lâmina. A última delas seria tirar a própria vida. Na Rússia, a polícia investiga a morte de três adolescentes só no mês passado e outras 130 entre 2015 e 2016 que poderiam estar ligadas ao tal jogo.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here