A página Baleia Rosa, criada no Facebook, tenta se contrapor ao jogo Baleia Azul — que tem levado alguns jovens de diferentes países a se suicidarem. A ideia é propor um desafio do bem diariamente, com mensagens e atitudes positivas.

O jogo, criado por uma publicitária de 30 anos (que prefere manter a identidade em segredo), é o oposto do game da Baleia Azul. Ao invés de desafios que provocam dor e sofrimento, são atividades que fazem bem. Uma deles, por exemplo, pede que a pessoa ligue para os avós.

“Eu fiquei muito impressionada quando soube desse jogo. Eu e um amigo decidimos então criar essas atividades que fossem positivas, que ajudassem na autoestima das pessoas. A gente queria incentivar as pessoas a fazerem o bem”, explicou a idealizadora, ao UOL

A página já conta com 135 mil curtidas.

Ajuda profissional

Apesar da iniciativa do Baleia Rosa, o psiquiatra Antônio Geraldo da Silva, presidente eleito da Associação Psiquiátrica da América Latina, afirma que é necessário buscar apoio de um profissional em situações como essas.

“Temos que tomar cuidado. Esses jogos atraem muito os jovens e podem se tornar vícios. É preciso ficar atento. Essa coisa transgressora (do Baleia Azul) tem potencial para colocar as pessoas em risco”, analisa o médico.

Outro ponto lembrado pelo especialista é a necessidade de se tratar a depressão como uma questão de saúde. “É uma doença, que precisa ser tratada. Temos que perder essa mania de falar que se resolve com uma conversa. Câncer é curado assim? Não. Então, tem que procurar um médico”, explica.

Jogo perigoso
Um jogo bizarro e perigoso, aparentemente iniciado na Rússia, tem cativado crianças e adolescentes na internet. No Baleia Azul, “moderadores” ou “curadores” listam aos participantes uma série de tarefas às quais eles precisam se submeter cegamente, sob pena de serem expostos na rede.

As missões chocam. Dia a dia, os participantes devem fazer coisas como “se pendurar em um telhado por 22 minutos”, “assistir a filmes de terror durante 24 horas”, “se cortar com uma navalha”, “cortar os lábios” e até “se jogar de um prédio”. Sim, a tarefa derradeira do jogo seria o suicídio.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here