O premiado cineasta Michael Moore supostamente vem trabalhando no novo projeto, em segredo há meses. Os produtores Harvey e Bob Weinstein anunciaram ter assegurado os direitos mundiais para o filme. Moore batizou o projeto de “Fahrenheit 11/9”.

O título é tomado do dia após as eleições de 8 de novembro, quando Trump foi declarado presidente eleito. Vale lembrar que, em 2004, Moore lançou o filme “Fahrenheit 9/11” (2004), uma crítica direta a “Guerra ao Terror” da administração Bush. O longa, também produzido pelos irmãos Weinstein, venceu a Palma de Ouro no Festival de Cannes.

Vencedor do Oscar pelo documentário “Tiros em Columbine” (1999), Moore fala claramente que é anti-Trump e declarou no Twitter que esse novo filme tentará tirar os Estados Unidos do caos que ele se encontra.

Não é a primeira vez que Moore escolhe Trump como “personagem”. Em 2016, semanas antes das eleições, o cineasta lançou “Michael Moore in TrumpLand”, um show de stand-up em que ele declarava seu apoio à candidata democrata Hillary Clinton.

 

COMPARTILHAR