O Ministério Público Federal (MPF) informou nesta sexta-feira (19/5) que ainda não fechou o acordo de leniência com o Grupo J&F, que controla a JBS. O MPF defende que a companhia pague R$ 11,169 bilhões em uma década.

Segundo informações do G1, o MPF afirma que os representantes da J&F sugeriram o pagamento de somente R$ 1 bilhão. Diante do impasse sobre o valor, a procuradoria estabeleceu o prazo até as 23h59 desta sexta-feira para que o grupo responda se aceitará a quantia proposta. “Se isso não acontecer, o Ministério Público considerará expirada a proposta”, diz o comunicado.

Os procuradores explicam que os R$ 11,169 bilhões correspondem a 5,8% da receita do J&F no ano passado. A lei anticorrupção determina que, em acordos de leniência, a multa deve ter como parâmetro percentual de 0,1% e 20% do faturamento.

Nos acordos de leniência, os envolvidos, sejam empresas ou pessoas, assumem participação em um determinado crime e se comprometem a colaborar com investigações. Além disso, concordam em pagar multas, em troca de redução de sanções.

 

COMPARTILHAR