Fale Conosco

Aeroporto Internacional Tom Jobim

Candy Melody acusa agentes do Galeão: “Mandaram tirar a roupa”

Postado

Divulgação

A cantora Candy Melody, vocalista da Banda Uó, usou seu perfil oficial no Instagram para denunciar supostos abusos cometidos por agentes do Aeroporto Internacional Tom Jobim, conhecido como Galeão, no Rio de Janeiro. De acordo com a artista, na tarde de domingo (4/3), seguranças a trancaram em uma sala e tentaram revistá-la, sem o consentimento da goiana. “Mandaram eu tirar a roupa”, afirmou.

Enquanto se preparava para realizar uma viagem a Brasília, funcionários do aeroporto a abordaram por conta de seus documentos: “Meio que detida no Galeão, dois caras queriam me revistar porque meu documento estava no masculino”.

Apavorada com a situação, Mel continuou o relato: “Eles não vão tocar em mim, eles trancaram a porta de uma cabine, mandaram eu tirar a roupa, eu não vou cooperar com isso. Não é piada, gente, é verdade”. “Eu só não fui mais coagida porque a equipe estava comigo”, completou.

Ao Metrópoles a assessoria de imprensa do Aeroporto Internacional Tom Jobim informa que seguiu rigorosamente o procedimento de inspeção de segurança ditado por normas da ANAC (RBAC 107.121 – Resolução 207):

“Tal procedimento é realizado indistintamente em todos os passageiros com intuito de garantir a segurança da Aviação Civil. Quando o acionamento aleatório automático ocorre, como foi o caso da cantora, qualquer passageiro passa por busca pessoal realizada por um agente do mesmo sexo, em uma sala reservada ou em público, à escolha do viajante. Como o bilhete que a cantora apresentou constava nome masculino, houve o entendimento que um agente deveria fazer a revista. O RIOgaleão reforça que reprova qualquer forma de preconceito, zela pelo respeito a todos e pelo cumprimento da legislação.”

 

Puplicidade